quinta-feira, março 09, 2006

Dia da Mulher

Ontem foi o Dia da Mulher! Não tive tempo para aqui vir, mas não queria deixar esta data em branco. Mais vale tarde do que nunca! Afinal de contas, todos os dias são dias da mulher.
Para assinalar esta data, um poema de António Gedeão.

Calçada de Carriche

Luísa sobe, sobe a calçada,
sobe e não pode que vai cansada.
Sobe, Luísa, Luísa sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.

Saiu de casa de madrugada;
regressa a casa é já noite fechada.
Na mão grosseira, de pele queimada,
leva a lancheira desengonçada.
Anda Luísa, Luísa sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.

Luísa é nova, desenxovalhada,
tem perna gorda, bem torneada.
Ferve-lhe o sangue de afogueada;
saltam-lhe os peitos na caminhada.
Anda Luísa, Luísa sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.

Passam magalas, rapaziada,
palpam-lhe as coxas, não dá por nada.
Anda Luísa, Luísa sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.

Chegou a casa não disse nada.
Pegou na filha, deu-lhe a mamada;
bebeu da sopa numa golada;
lavou a loiça, varreu a escada;
deu jeito à casa desarranjada;
coseu a roupa já remendada;
despiu-se à pressa, desinteressada;
caiu na cama de uma assentada;
chegou o homem, viu-a deitada;
serviu-se dela, não deu por nada.

Anda Luísa, Luísa sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.
Na manhã débil, sem alvorada,
salta da cama, desembestada;
puxa da filha, dá-lhe a mamada;
veste-se à pressa, desengonçada;
anda, ciranda, desaustinada;
range o soalho a cada passada,
salta para a rua, corre açodada,
galga o passeio, desce a calçada,
chega à oficina à hora marcada,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga;
toca a sineta na hora aprazada,
corre à cantina, volta à toada,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga,
puxa que puxa, larga que larga.
Regressa a casa é já noite fechada.
Luísa arqueja pela calçada.
Anda Luísa, Luísa sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada,
sobe que sobe, sobe a calçada,
sobe que sobe, sobe a calçada,
Anda Luísa, Luísa sobe,
sobe que sobe, sobe a calçada.