segunda-feira, março 13, 2006

Governo dos Açores quer criar reserva natural de fontes hidrotermais únicas

13.01.2006 - 18h20 Lusa
O governo regional vai criar uma reserva natural subaquática no mar açoriano, abrangendo dois campos hidrotermais, que servem de habitat a espécies "únicas no mundo", anunciou hoje fonte da secretaria regional do Ambiente.
Uma técnica ligada às áreas protegidas da secretaria do Ambiente e do Mar adiantou que a classificação dos campos hidrotermais "Lucky Strike" (1700 metros de profundidade) e "Menez Gwen" (870) é um "primeiro passo para definir limites e acautelar a protecção de espécies endémicas e habitats marinhos" aí existentes.
O "Lucky Strike" é o campo hidrotermal activo mais extenso do Atlântico Norte, situando-se à volta de um lago de lava, enquanto que o "Menez Gwen" localiza-se nos flancos de um vulcão recente, de 120 metros de altura e 600 de diâmetro.

Maria José Pita adiantou que este ecossistema, onde habitam bactérias quimio-autotróficas, mexilhões gigantes, poliquetas, camarões, lapas e caranguejos, é suportado por energia geotérmica, num processo alternativo à energia solar, o que lhe confere "um carácter único".

Segundo disse, o projecto, que será formalmente apresentado pela secretária regional do Ambiente na segunda-feira e, posteriormente, submetido ao parlamento açoriano, permite, entre outras medidas, interditar a colheita de espécies sem autorização e intervenções no fundo do mar.
"Num prazo de três anos após a classificação como reserva natural, terá de ser publicado um plano de ordenamento", avançou Maria José Pita, lembrando que, a partir daí, passará a existir uma "gestão concreta" de protecção da área.
O projecto do executivo regional prevê, também, a criação de uma comissão directiva e um conselho consultivo, formado por cientistas e associações ambientalistas, para gerir a zona classificada.