quinta-feira, março 16, 2006

Ilha do Pico


Pode escrever-se um poema com basalto
com pedra negra e vinha sobre a lava
com incenso mistérios criptomérias
e um grande Pico dentro da palavra.

Ou talvez com gaivotas e cigarros
cigarras do silêncio que se trilha
sílaba a sílaba até ao poema que está escrito
lá em cima no Pico sobre a ilha.


12/4/97, in "Pico" , Manuel Alegre

7 Comments:

At 7:27 da tarde, Blogger FSilva said...

É lindo esse poema do Manuel Alegre.

 
At 7:30 da tarde, Blogger FSilva said...

Será que estamos perto na vida real?

 
At 11:41 da manhã, Blogger a lice said...

Tenho de regressar ao Pico este ano! Tenho saudades...:)

Beijinhos e bom fim-de-semana!

 
At 12:02 da tarde, Blogger melena said...

em Agosto de 2005 tive o privilégio de subir a montanha do pico.

é algo de inexplicável.

preciso de la voltar, sem duvida

 
At 7:33 da tarde, Blogger gaia said...

melena:
já subi o Pico 5 vezes e quero sempre mais uma!!! é como dizes, é algo de inexplicável. Lá em cima nada muda, mas algo chama-me sempre para mais uma escalada.

 
At 7:35 da tarde, Blogger Maresia said...

O Pico é só por si uma ilha grandiosa, não só pela sua explendorosa montanha, como também por quem nela habita! Tenho saudades...

 
At 1:59 da manhã, Blogger Pedro said...

"Saudades que eu tenho de a minha alegre casinha(...)". Tenho dito :(

 

Enviar um comentário

<< Home